quinta-feira, 18 de março de 2010

QUERO COLO...

Hoje venho com um dilema, que é o seguinte: quando é que o sonho se transforma em pesadelo?
Existem pessoas que sonham e sempre se lembram dos sonhos, o que não é o meu caso.
Eu raramente me lembro deles, a menos que sejam sonhos com os olhos abertos, aí sim... nesses participo ativamente, planejo, escolho, atuo, modifico algo, melhoro aqui, ajusto dali e são todos coloridos, de um brilho intenso e vivaz.
Podem durar um dia, semanas ou quem sabe 9 meses 10 dias e algumas horas.
Esses sonhos são quase sempre sonhados com outra pessoa. Não, não é de filho que estou falando, mas do sonho de uma vida a dois.
É tão bom sonhar que vamos realizar algo junto com outra pessoa, não uma pessoa qualquer, uma pessoa que amamos, que queremos do nosso lado. Ainda mais se se tratava de uma pessoa NÃO casadoura, como eu era, mas a partir do momento que se passa a sonhar com isso, é porque a coisa tá séria mesmo...
São vários desejos, planos, vontades, expectativas, ânsias, e uma luta constante pra que o tempo voe e chegue logo o momento da realização.
Aí a gente já até sabe a cor das paredes, o adesivo que vai por na geladeira, os enfeites, tudo escolhido no plano da imaginação, no plano da vontade, e tudo compartilhado, o que é melhor.
Só que pra nossa surpresa o sonho, assim do nada toma outra forma, um desenho diferente, tons em preto e branco, e chega para nos assombrar, como um pesadelo, a diferença é que quando sonhamos de olhos fechado e chega nesse ponto, temos uma via de escape que é abrir os olhos, ufa! dá um alívio.
Infelizmente para quem vive sonhando de olhos abertos, como eu, esse truquezinho é impraticável.
Assim do nada aquele sonho de vida a dois, se transforma em um pesadelo solitário.
Eu, comigo mesma...
E aqueles vários desejos, planos, vontades, expectativas, ânsias, começam a evaporar bem diante dos nossos olhos, e aquela luta constante pra que o tempo voasse, começa a ser uma luta insana pra que o tempo voltasse até o momento anterior do sonho se transformar em pesadelo.
Como não poderia ser diferente, nossa reação é chorar, chorar e chorar...
Aquele sentimento de completeza dá lugar a um vazio.
Sinto frio...
Despedir dá febre¹...
 ¹ Guimarães Rosa...

6 comentários:

Luciana Mujalli disse...

A vida é assim mesmo... às vezes nos despedimos para sentir saudade... Uma saudade errebatadora que nos invade e vai crescendo até ganhar a forma de um "Oi, olha eu aqui de novo" quase sem fôlego...
Há um mês atrás foi postado em um blog o texto "Só se for a dois" e no final uma combinação de palavras me chamou a atenção... "Fazer as pazes é inevitável
Declaração de amor tem que ser mútua
Amar tem que ser de dois..."
Postado por E patati patatá... às 21:45

Com o tempo a gente aprende que despedidas não são o fim... Mas o recomeço de uma história com muitos sonhos coloridos de olhos bem abertos...
bracin pertadin
AMO você irmanzinha!

Sylvia Araujo disse...

E de encontros e despedidas é feito o nosso amar... que nunca percamos a capacidade de enxergar um novo amor e recomeçar, sempre recomeçar, mais uma vez - recomeçar!

Meubeijopravocê

Gisa Reyna disse...

Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir.
Fernando Pessoa

- Quem tem febre tem muito FRIO!!
- Seguindo a tua linha...

É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter amado.
Guimarães Rosa

Um beijo sempre doce no teu coração!!

Lua disse...

Mas isso tudo faz parte da vida, e aposto que muitas pessoas ja lhe disseram isso, se não, eu , estranho lhe digo, faz parte.
Mas quer saber mais? chore mesmo, e muito, chore tudo o que tiver que chorar, se quiser ficar o dia todo deitada fiquei, se entregue a essa momento, único, depois, SAIA dele, não leve nada que venha dele.
temos que curtir cada momento, a hora de chorar é agora, e a hora de cuidar das ferias tb, pq se não dai pra frente, só vão ter feridas em vc e nos outros.
curta o momento.
todos, os ruins e bons, pois aprendemos com todos eles.

Mara faturi disse...

Ai que saudade e minha querida Dinha e de sua poesia e alegria!! ADORO TEU SORRISO, não quero nem pensar em chorume hein??
vamos nos falar...ah, sim...
Bjos mis!!

Bebel disse...

Lu,
Você tem toda razão, como sempre!
Beijosssss

Sylvia,
Que seja mesmo sempre um recomeço!
Um beijo

Gisa,
Você foi perfeita na análise!
Beijosssss

Lua,
Concordo plenamente com você!
Um beijo

Agradeço a vocês as palavras, a visita e o carinho.
Voltem sempre!
Beijos