domingo, 14 de fevereiro de 2010

CÓPULA III...

Ser dona de ti e estar entregue a esse amor, me faz continuar a te querer incansavelmente.
Você faz parecer tudo fácil e permanecer ao teu lado é ficar em contato constante com a felicidade.
Preciso te virar do avesso, te ler nas entrelinhas e nas reticências inúmeras vezes, para esse sentimento tornar-se ainda mais enraizado em mim, em ti, em nós.
Vou tentar encontrar uma maneira de acelerar o tempo para poder cair novamente em teus braços.
Prometo te fazer viver de amor e não morrer desse.
Ah! E com você amor, quero partir da premissa de que vamos andar sempre na mesma sintonia.

* Jogo de palavras com os verbos de ligação, também conhecidos como cópula.
* Foto Googleada

4 comentários:

Gabriela disse...

"Prometo te fazer viver de amor e não morrer desse."

Verdade escondida em algum lugar por aí.

Legal o blog!

Edgard ♠♦O Pierrot♥♣ Antonello disse...

Nossa seu blog é ótimo,gostei muito do que li por aqui. Está de parabéns! Vou seguir ok? Dá uma passadinha lá no meu depois, axo que vai gostar. Siga se possível rs :p

JUAN JES disse...

Suave, discreto, rítmico, verdadero. Las palabras coinciden con la vida, sospecho.

Bebel disse...

Gabriela, Francisco e Juan Jes, obrigada pelos comentários e pela visita, espero tê-los sempre por aqui.
Abraços