segunda-feira, 24 de maio de 2010

PONTOS DE VISTA...

Domingo final de tarde, friozinho característico do mês de maio, um cheiro de orvalho invadindo a cidade.

Do outro lado da rua, um homem com aproximadamente 37 anos está sentado no passeio, cabisbaixo, mas mesmo assim ao longe é possível avistar algumas lágrimas rolando em sua face.
Uns passantes o observam ao longe, outros passam indiferentes, enquanto outros tentam adivinhar o que possa ter acontecido.
Uma pessoa que estava no local há mais tempo, contou que o homem vinha da direção sul e que do nada se sentou, abaixou a cabeça e se permitiu chorar sem constrangimentos.
O burburinho foi grande, pois as pessoas ainda não estão acostumadas com as lágrimas masculinas sendo mostradas, mesmo que na penumbra.

As suposições eram variadas e iam do trágico ao cômico.
- Brigou com a esposa.
- Não, perdeu o emprego.
- Perdeu algum parente.
- Imagina, é o clássico choro do 'chifre'.
Risinhos abafados.
Todo mundo que se aproximava do grupo de indiscretos observadores, parava e perguntava o que havia ocorrido.
Mas ninguém sabia ao certo.

- Aposto que foi roubado, essa rua está terrível!

Passado um tempo, o homem se levantou, enxugou as lágrimas e já ia pegando seu rumo, quando um dos passantes mais obstinado, correu atrás dele e com um ar meio atrevido perguntou diretamente:
- Ei, moço, o que foi que houve? Tá tudo bem?
O homem meio sem saber o que fazer diante daquela invasão, o olhou e respondeu:
- Poderia estar melhor.
- Mas o que houve? perguntou com um tom ansioso o passante.
- É que acabei de sair do estádio, fui assistir INTER x SÃO PAULO e meu time, o Colorado, perdeu de 2x0.
O curioso rapaz, sem papas na língua e com um riso no rosto respondeu o seguinte:
- Vixi, então acho melhor você guardar um pouco de lágrima, porque em breve tem mais... e girou nos calcanhares e com o riso tatuado na face, voltou para o grupo.
- E aí? um coro o recebeu.
Ele explicou o motivo do choro.
Foi então que vários disseram ter reparado que o homem usava o camiseta do uniforme do Inter.
Todos se despediram, um tanto quanto decepcionados pelo final da história, pois achavam que as suas versões eram melhores.

Isso é um clássico, pois na maioria das vezes esquecemos dos detalhes e esses fazem sempre a diferença!
Muitas vezes achamos mais prático julgar, imaginar, dar o nosso ponto de vista e achar que é o certo, sem antes analisar a situação como um todo.
Todo mundo tem uma visão do ocorrido, cada um de nós tem a sua verdade e o seu modo de pensar e/ou agir, mas para evitar malentendidos e perda de tempo, a melhor solução é sempre o diálogo.
Como diria o Chacrinha:
Quem não se comunica, se trumbica!

PS.: Saudações São Paulinassssssssssssssssssss!!! :o)))))))
PS.: Meus amigos colorados, foi mal... não resisti kkkkkkkkkkkkkkkk, que venha a Libertadores!!!

* Foto Googleada

4 comentários:

Myrela disse...

Tu não tem o que fazer não?!?
Coisa mais boba!!!
Tô de mal!

Bebel disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Desculpa, EDA, mas foi irresistível mesmo rs
Nos vemos na Libertadores rs
Beijos

PS.: Tomara que o feitiço não vire contra o feiticeiro kkkkkkkkkk

Impressões Visuais disse...

Poxa...poderia ele chorar por um amor perdido. Teria sido melhor. Afinal isso reforça a idéia machista de que um homem só chora pelo seu time de futebol. Mas o texto tá bem bolado, viu Bebs? Love tu!

Bebel disse...

Gorettinha, mas eu não poderia perder a oportunidade kkkkkkkkkkk

Beijos, Love tu tb...