sábado, 6 de fevereiro de 2010

OS VERBOS DO AMOR...

RIR: Nada melhor do que rir, sorrir, gargalhar, o bom humor é essencial para qualquer coisa na vida e no âmbito amoroso traz a leveza que procuramos.

RESPEITAR: O respeito pelo outro e por si mesma é fundamental, pois assim valorizamos o que possuímos e contribuímos para a harmonia.

DESEJAR: O desejo é o ingrediente que movimenta a relação, se não houver desejo, tesão, carnalidade, o relacionamento se torna apenas amizade.

DIVIDIR: Compartilhar é algo que nos engrandece. É também um modo de respeito. Fazer com que o parceiro compartilhe da sua vida, dos seus problemas, dos teus sucessos e vice-versa, fortifica ainda mais a relação. Dividir nesse caso significa somar.

SUPERAR: Devemos sempre nos superar com gestos, ações, surpresas, pois assim criamos novas motivações e renovamos constantemente o sentimento, para que o relacionamento não caia na mesmice. E também aprender a superar e a driblar as desavenças.

MIMAR: A gente deve sempre estar atento ao outro, saber fazer o carinho certo na hora certa, animar o outro quando o vemos pra baixo, presentear sem motivo nenhum, apenas porque alguma coisa nos lembrou o ser amado. Mimar é comprovar em gestos o seu amor.

ADMIRAR: O amor só é completo se junto a esse estiver embutida a admiração. Olhar o outro com olhos envaidecidos é uma das coisas mais lindas que o amor proporciona.

O amor é tão difícil de ser achado, mas é tão fácil perdê-lo, que só nos cabe cuidar bem quando somos agraciados com tal sentimento.
Em muitas vezes nos sentimos cansados, desanimados, impotentes, mas quando vale a pena lutar, temos que fazê-lo sem medir esforços.
Então, nada de perder tempo.
Arregacemos as mangas!
 
* Inspiração: Artigo na Revista Cláudia...
* Foto Googleada

4 comentários:

AnaPeralta disse...

Pois eh Bebel...sao soh 7 verbos. Receita completa e ateh bem simples p manter um amor vivo e saudavel. Pena q na loucura do dia a dia da vida moderna, a luta pela sobrevivencia nos leva a conjugar outros verbos mais frequentemente. O cotidiano nos endurece. A realidade nos embrutece. A correria nos rouba o tempo necessario p o encantamento e o deleite. Eh uma pena.

Bebel disse...

E quem disse que amar é fácil?
Cabe a nós nos superarmos sempre...
E que venham todos os outros verbos coadjuvantes...
Porque vale e muito a pena...
Beijos

betina moraes disse...

maravilhoso,

você sabe das coisas, garota!


um beijo.

Bebel disse...

Obrigada!
Que nada! Vou por instinto.
Beijos